Publicidade

Despedida: Tochiuo Sakata

Araguari se despede do pequeno grande homem: Tochiuo Sakata

Edmar César (publicado na edição 10.625, de 28 de janeiro do Jornal Gazeta do Triângulo)

   Às 03h30 da madrugada de quarta-feira, 27, no Hospital Santa Genoveva em Uberlândia, faleceu aos 82 anos de idade, Tochiuo Sakata, “o pequeno grande homem” assim chamado carinhosamente pelos seus amigos.  Capitão reformado do Exército, Inspetor da Ordem Grau 33 da Maçonaria, ex-vereador, uma das “lendas vivas” do 2º Batalhão Ferroviário onde se destacou como um dos maiores construtores de pontes e viadutos do Batalhão Maúa.

   Natural de Presidente Prudente-SP, filho do casal Machico e Haiako Sakata, esposo de Keiko Nomura e pai dos jovens Jeferson e Katia, nascido em primeiro de janeiro de 1939. Do rincão paulista foi para as plagas sulinas onde iniciou uma nova trajetória. Ainda muito jovem, não imaginava que sua vida pacata de agricultor, plantador de café no norte do Paraná teria mudança radical com sua incorporação às fileiras do Exército, vindo a se destacar entre os 364 conscritos que adentraram ao Portão principal da sede do 2º Batalhão Ferroviário, no dia 21 de janeiro de 1958, em Rio Negro-PR.

   A alvorada, a formatura, a instrução, o pernoite e o toque de silêncio em regime de internato fortaleceram e moldaram a formação do jovem Tochiuo, ensinando-lhe valores e disciplina necessária para trilhar por mais de quarenta anos de vida ativa na carreira militar, no período de 1958 a 1998, onde escrevera páginas irretocáveis com  grandes realizações no campo rodoferroviário, colaborando sobremaneira para o progresso e desenvolvimento em todos os quadrantes do nosso território nacional.
  

   Tudo começou na Companhia de Avançamento e Exploração da Via Permanente, em Itaiópolis-SC tendo seu nome realacionado para o curso de Cabo de Tráfego Ferroviário, onde sagrou-se em primeiro lugar, vindo a assumir a tração na 3ª Companhia de Engenharia de Construção, em Taiti-SC , surgindo assim o maquinista Cabo Tochiuo que prestou importantes serviços de tráfego ferroviário nas obras do Tronco Principal Sul, ligando Mafra a Lages-SC.
Sua primeira passagem pelo Batalhão Mauá, durou cerca de 5 anos, pois, após o curso de Sargentos como não conseguiu vaga na Unidade foi transferido para o 3° Batalhão Rodoviário de Bento Gonçalves-RS, em 1963. O então Sargento Tochiuo não imaginava que, após sete anos distante do 2º BFv, o destino o traria novamente para sua unidade de origem, dessa feita para a cidade de Araguari, no início da década de 1970.

   Em território mineiro e, em Araguari, especialmente, fez morada escrevendo sua bela história em todas as áreas que atuou brilhantemente, adotando a cidade como sua terra natal a qual sempre defendeu como se dela fosse filho legítimo.
Como militar, de soldado a capitão, prestou expressivos serviços nas principais obras do Batalhão Mauá, destacando-se na construção de obras de artes especiais e correntes, além de tantas outras que não há como mencioná-las todas, porém, destacamos algumas delas. Na nossa região seu primeiro trabalho ao ser transferido para o Batalhão, em 1971, atuou diretamente na construção da ponte sobre o Rio Araguari, de 685 metros de extensão e 85 metros de altura, construída em tempo recorde, 17 meses, em 9 de janeiro de 1973. Tochiuo foi o braço direito do Capitão Aderbal Varela Neves, engenheiro da ponte, tornando-se esse um dos maiores desafios em sua promissora carreira militar, pois nunca havia construído uma obra de arte em concreto armado. Destaca-se ainda sua grande atuação na construção de várias outras pontes do trecho ferroviário Brasília-Uberlândia, inaugurado em 31 de março de 1980, como a ponte sobre o rio Paranaíba.

   Foi um dos responsáveis pela construção das obras de canalização em Armco do córrego Brejo Alegre, 586 metros de extensão, tipo elipse circular, em Araguari. Destacou-se como um dos pioneiros da Residência Especial de Dormentes, hoje, Fábrica de Dormentes – FaDor que foi a responsável pela construção de mais de 150.000 dormentes de concreto utilizados na EF-045, ferrovia Araguari a Celso Bueno, iniciando uma nova frente de trabalho da Unidade intensificando, também, a construção, em 1988, de novos pré-moldados como a fabricação de bloquetes sextavados que se diversificou ao longo do tempo atendendo demanda de inúmeras obras. O Capitão Tochiuo foi um dos responsáveis pela desmobilização da Residência Especial do Paraná – REPAR, após a conclusão das obras da Ferroeste, no sul do país.
Não podemos deixar de ressaltar sua prestimosa colaboração na construção do Esporte Clube Cometa no qual atuou, permanentemente, nas diretorias do clube, desde sua criação, sendo um defensor intransigente do bem estar dos militares.

   No início do século Século XXI, já na reserva do Exército, novas perspectivas se abriram e aceitou o desafio de se candidatar a vereador pela coligação “Araguari somos Nós” PPS-PSB, vindo a ser eleito. Na vereança, destacando-se pela sua responsabilidade, integridade, honestidade e dedicação à causa social.

   Vale ressaltar, conforme relatado pelo seu assessor à época, Capitão Ruy Tibiletti, o edil apresentava, regularmente, em todas as semanas de seu mandato (2001/2004), um relatório da situação em que se encontravam as vias públicas da cidade, sendo, o mesmo, utilizado pela Secretaria de Obras no desenvolvimento de seu trabalho.

   Com sua notória capacidade de trabalho, seriedade nhoque fazia e sempre solícito, destacou-se como membro do CODEMA, Comissão de Mapeamento do Triângulo Mineiro, Comitê da Bacia do Rio Paranaíba, Conselho Municipal de Idoso, da Saúde e de Crianças e Adolescentes. Foi criador do Programa de Aprimoramento do Jovem através do Esporte, Educação e Cultura, dedicou-se grande parte de seu tempo aos internos do Abrigo Cristo Rei fazendo parte da diretoria daquela instituição e de tantas outras. Ocupou vários cargos maçônicos em sua trajetória na Ordem. Foi presidente atuante da fundação Macônica de Araguari, deputado estadual Maçônico pela Poderosa Assembleia Estadual Legislativa do Grande Oriente do Brasil, participando efetivamente nas várias funções desenvolvidas e destacando-se pela sua generosidade, inteligência e solidariedade, sendo reconhecido por todos seus amigos e companheiros de jornadas.

   Ao Capitão Tochiuo Sakata a nossa eterna gratidão pelos seus grandes feitos, na certeza que foi um grandioso combatente e defensor do bem, e que seu legado permanecerá como norte para a nossa e para as novas gerações.

News letter Cometa!

Tempo agora

Visitantes

Hoje 0

Ontem 0

Na semana 1

No mês 4

Todos 5252